SELECIONE SUA REGIÃO E IDIOMA

UNITED STATES
English
LATIN AMERICA
Español
Português
AUSTRALIA &
NEW ZEALAND

English
JAPAN
Japanese
ASIA PACIFIC
English

FECHAR
UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: PARA QUÊ SERVEM E O QUE PRECISAMOS FAZER POR ELAS?

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: PARA QUÊ SERVEM E O QUE PRECISAMOS FAZER POR ELAS?

Para InspirarParcerias

Há algum tempo abordamos aqui o tema sobre como os parques nacionais aparecem em nossas vidas
 
Tendo percorrido mais de 31 parques nacionais em 14 meses, cada vez mais percebemos que o conhecimento sobre Unidades de Conservação (UCs) no Brasil ainda é incipiente. Nós mesmos conhecíamos pouco e seguimos aprendendo a cada dia: O que são? Por que há diferentes categorias? Para quê servem? O que eu posso fazer nelas? E o que eu preciso fazer para ajudá-las?
 _0003_20220523_104618.jpg
Além disso, nos surpreendemos com a importância que as UCs têm em nossas vidas. E muito além da beleza e do turismo. As UCs protegem ecossistemas e recursos naturais sem os quais não viveríamos. A água que bebemos nas cidades vem de UCs, algumas mais perto, outras mais longe.
 
A cidade do Rio de Janeiro começou a sofrer com falta d'água em meados do século XIX, após a vinda da família real portuguesa que causou um grande crescimento populacional e consumo de recursos. Em 1861, com uma situação já insustentável, tendo percebido que as lavouras de café vinham causando a seca nas nascentes, foi iniciado um  reflorestamento do que é hoje o Parque Nacional da Tijuca.
 _0004_dji_export_1654126282982.jpg
Esse foi primeiro reflorestamento realizado em grande escala no mundo e, diga-se de passagem, executado com sucesso. Trouxe de volta não somente as nascentes, mas também garantiu habitat para a fauna, o que garante a auto-sobrevivência da floresta até hoje.
 
Como se não fosse suficiente, o Rio de Janeiro teria sua temperatura 3 ou 4 graus mais alta se não houvesse a floresta do Parque Nacional da Tijuca.
 
Hoje em dia as nascentes do Parque Nacional da Tijuca tornaram-se insuficientes para abastecer a cidade do Rio de Janeiro, que teve desde então um crescimento de 10x em sua população, além do surgimento de outras cidades na metrópole. Hoje a maior parte da água consumida pela cidade do Rio de Janeiro vem do Rio Paraíba do Sul, que nasce no Parque Nacional da Serra da Bocaina.
 
A importância das UCs extrapola o turismo, a beleza cênica, a geração de empregos e o bem-estar para quem as visita. Delas dependemos diariamente, elas garantem a sobrevivência humana tanto na área rural como nas áreas urbanas.
 _0002_20220526_115403.jpg
Mas então por que elas estão tão ameaçadas?
 
Muitas das UCs no Brasil ainda não tiveram sua área completamente regularizada, algumas não têm plano de manejo, outras não têm equipes dedicadas. E as UCs ainda não contam com uma compreensão completa de quem as visita e, principalmente, de quem não as visita. Sem sabermos o que são, fica difícil advogar por elas. Ao não protegê-las, elas correm riscos e constantes ameaças.
 
Seus recursos naturais são objeto de desejo e disputa em diversos níveis: invasores (pessoas e gado), caçadores, mineradores, palmiteiros, madeireiros, incendiários, trilheiros de moto, grileiros são alguns exemplos. A pressão urbana e pelo uso da terra para plantio e criação de gado, junto com a ausência de respeito aos limites da zona de amortecimento, pela nossa experiência, são as principais ameaças.
 
Podemos contribuir com a conservação das UCs mesmo sem visitá-las. Abaixo algumas formas de como colaborar com a conservação:
 _0001_20220526_150356-(1).jpg
Ao visitar uma UC

 - Valorizamos os recursos e as pessoas que os protegem, permitindo que a conservação e a atividade econômica caminhem juntas e não de forma conflitante
 - Lembramos que aqueles recursos são de todos nós, não podem ser utilizados para beneficiar um ou poucos; e que ao voltar para nossas casas nas cidades devemos protegê-los e reduzir o consumo de forma a preservá-los
 - Afugentamos atividades ilegais; a presença constante dificulta que sejam extraídos ou danificados os seus recursos
 
Sem visitar uma UC

 - Reduzindo o consumo de recursos naturais de forma direta (eletricidade, energia, minérios) e dando um melhor destino ao lixo (que tal usar uma composteira, reduzir, reutilizar e reciclar?): menos recursos serão extraídos e a pressão sobre as áreas das UCs diminuirá
 - Preferindo produtos locais, orgânicos e de pequenos produtores: mais empregos, menos recursos para transporte e menos dejetos de agrotóxicos ficarão no meio ambiente (a água que você toma pode estar contaminada por veneno mesmo que você consuma somente produtos orgânicos)
 - Acompanhando e apoiando iniciativas que protegem as UCs - há diversas causas possíveis, algumas com relação a biomas, outros a animais silvestres, outras em turismo de base comunitária: ao apoiá-las você dá força a quem protege as UCs mesmo quando você não está lá.