SELECIONE SUA REGIÃO E IDIOMA

UNITED STATES
English
LATIN AMERICA
Español
Português
AUSTRALIA &
NEW ZEALAND

English
JAPAN
Japanese
ASIA PACIFIC
English

FECHAR
Lições de Uma Aventureira, Por Juliana

Lições de Uma Aventureira, Por Juliana

Para Inspirar

Mudança, para mim, está totalmente ligada com adaptação.


Muitas pessoas têm medo de mudar. Não é fácil e eu entendo pois já fui assim também, mas depois que a minha vida mudou de um dia para o outro, passei a pensar diferente e ter que me adaptar a várias coisas.

Nós podemos mudar sempre, seja na vida profissional (eu e o Gui brincamos que você pode começar a fazer o que gosta ou passar a gostar do que faz) ou seja na vida pessoal (aprender a ensinar o seu filho, por exemplo, que nessa pandemia tivemos que aprender de qualquer jeito). Tivemos que mudar e nos adaptar, pois é algo que nunca pensamos que iríamos fazer.

Alimentar um sonho antigo vai te trazer de volta a juventude. Então se desafie, retire um tempo da sua vida para você, nunca é tarde para viver.

Blog Post 1
Nossa virada de chave ocorreu em 2012 quando eu tive um câncer de mama aos 29 anos. De lá pra cá, passamos a pensar fora da caixa, tentando entender por que as pessoas tendem a seguir uma fórmula imposta pela sociedade.

Sempre temos muito medo de mudar, experimentar algo novo, sair da nossa zona de conforto.  Pesquisas mostram que os países que mais evoluíram foram os que passaram por alguma catástrofe. Essa fase que estamos passando é ótima para refletir e começar a mudar.

Você não precisa ter uma doença como eu para pensar diferente. E aí, está disposto a mudar? Como disse meu amigo Daniel Rocha em um vídeo “não conseguimos mudar tudo mas podemos mudar aquilo que está no nosso controle”.

Mude agora, passe a fazer o que você gosta e seja feliz!

Blog Post 2
 

Cuide -se mais


Uma tia/madrinha faleceu há alguns meses e me fez refletir sobre a vida. 

Na minha opinião, existem 2 fatores que devemos prestar atenção. Temos que nos alimentar melhor, beber bastante água e praticar atividade física, pois nosso corpo é a nossa casa. Vamos viver nele até o fim de nossas vidas.  Temos que nos cuidar mais e ter uma melhor qualidade de vida (ter um sono melhor, não nos estressar, entre outros).
Temos que nos amar e nos valorizar. Não podemos desperdiçar a vida sofrendo por coisas desnecessárias.

O nosso corre-corre não nos deixa parar para perceber se o que já temos já não é o suficiente para nossa vida. Nos preocupamos tanto em TER. Os anos passam, e quando nos damos conta, vemos que esquecemos do mais importante: VIVER E SER FELIZ.
As pessoas precisam parar de correr atrás do TER e começar a correr atrás do SER.
Tente SER e não TER e você sentirá uma felicidade sem preço. 

Blog Post 3